© Cátia Pinheiro

CÁTIA PINHEIRO – The Walk #2

CRIADO EM RESIDÊNCIA - Loulé & Lagos 2018

Espaço Público Loulé
Ponto de Partida Convento do Espírito Santo *
Sáb 19 OUT / Dom 20 OUT - 15h00

Espaço Público Lagos
Ponto de Partida Messe Militar de Lagos *
Sex 1 NOV / Sáb 2 NOV - 15h00

* Início do percurso com intervalo de 4 Minutos entre cada espectador / Saídas individuais das 15h00 às 16h55.
Versão disponível em PT e EN / Limitado a 30 pessoas.

AUDIOWALK / 40' / M12 / 5€** - COMPRAR LOULÉ / COMPRAR LAGOS
** Em Loulé o bilhete para o espectáculo deverá ser adquirido na bilheteira do Cine-Teatro Louletano, em Lagos na bilheteira do Centro Cultural de Lagos.

The Walk #2 é um percurso áudio site-specific que se serve de uma cidade e das suas pequenas ficções. Exploram-se fronteiras entre interior e exterior, público e privado, ficção e realidade.
Nos percursos feitos especificamente para o Verão Azul, parte-se da relação entre urbanismo e natureza para propor uma reflexão acerca do conceito de Antropoceno. À medida que a humanidade reformula a paisagem, esquece o que ficou para trás, sem ter consciência de que esse passado que foi esquecido nos assombra. Qual é o grau de formatação cosmopolita que existe em cada um de nós? Será que nos recordamos da inexistência do Shopping A, B ou C ou parece-nos que sempre ali estiveram?
E se por uns momentos os nossos olhos pousarem de uma outra forma sobre as pedras, as plantas, as árvores, o céu e as outras espécies que nos rodeiam? E se em vez de habitarmos um espaço como habitualmente, abrandarmos o passo e permitirmos que seja o espaço que nos habite?


Criação e Locução: Cátia Pinheiro
Texto: Cátia Pinheiro e José Nunes
Sonoplastia e Edição Áudio: Vasco Rodrigues e Cátia Pinheiro
Produção Executiva: Ana Lopes
Produção: Estrutura
Apoio: República Portuguesa – Cultura / Direcção Geral das Artes
Gravação de excerto de ensaio gentilmente cedido pela Sociedade Filarmónica Artistas de Minerva

Cátia Pinheiro nasceu no Porto em 1980. Trabalhou como actriz com António Fonseca, Nuno Cardoso, Nuno Carinhas, Ana Luísa Guimarães, Nuno M. Cardoso, Mundo Perfeito, Philippe Quesne, Cão Solteiro, entre outros.
Co-criou e interpretou os espectáculos Receita para me Ouvires (2006), A Festa (2008), Geopolítica do Caos (2009), WTF? (2010), Wanted (2015), Uma Gaivota (2016), Geocide (2017), The End (2017) M’18 (2018) e PATHOS (2019) e os projectos transdisciplinares The Walk (2013/2014) e Display (2014).
É co-directora artística da Estrutura, que fundou em 2009 com José Nunes.

A Estrutura é uma companhia residente no Teatro Campo Alegre, no âmbito do programa Campo Aberto do Teatro Municipal do Porto
Foi fundada em 2009 por Cátia Pinheiro e José Nunes e tem desenvolvido a criação e produção de projectos de teatro e transdisciplinares e actividades de programação e formação que dialogam com a realidade do pensamento contemporâneo, promovendo a experimentação artística e a lógica colaborativa.
Tem colaborado com instituições como o Teatro Municipal do Porto, Teatro Nacional de São João, Teatro Nacional D. Maria, São Luiz Teatro Municipal, Centro Cultural Vila Flor, 23 Milhas, FITEI, Festival Temps d’Images, entre outros.
www.estrutura.pt