© Lori Nix & Kathleen Gerber

ALEX CASSAL / MÁ CRIAÇÃO – A Biblioteca do Fim do Mundo

Biblioteca Municipal de Loulé
Sex 12 NOV + Sáb 13 NOV 21h30
Dom 14 18h30

ENTRADA LIVRE sujeita a reserva
Teatro / M14
30% Teatro / 30% Encontro / 20% Intimidade / 20% Imaginação

A Biblioteca do Fim do Mundo é um espectáculo concebido para ser apresentado em bibliotecas. Numa época em que o mundo parece andar à espera do apocalipse, um pequeno grupo de espectadores irá passar um tempo na companhia de um pequeno grupo de performers, numa jornada que passará por autores como Marguerite Duras, Ray Bradbury, Virginia Woolf, Matilde Campilho, Homero, Umberto Eco, Mia Couto, Wislawa Szymborska, Stela do Patrocínio, Ocean Vuong, Hannah Arendt, Clarice Lispector e Sophia de Mello Breyner Andresen.

Não há uma narrativa única a unir todos estes nomes, mas uma série de conversas paralelas que se complementam, mas também se afastam, fazendo com que cada espectador possa sair com diferentes versões do mesmo espectáculo. Uma experiência para pensar no passado, no presente e no futuro, percorrendo as histórias que criamos para iluminar as trevas enquanto o amanhecer não chega.
Pensando em ligações inusitadas com a comunidade local, durante a fase de criação no âmbito da residência artística Verão Azul, o processo foi aberto à participação da população de Loulé, da qual alguns elementos integram agora o espectáculo.


Dramaturgia e encenação: Alex Cassal
Criadores-intérpretes: Alex Cassal, Bruno Huca, Estelle Franco e Keli Freitas
Intérpretes convidados: João Caiano, Marta La Piedad, Ricardo Mendonça e Tata Regala
Apoio à dramaturgia: Joana Frazão
Desenho de luz: Tomás Ribas
Espaço cénico: Elsa Mencagli
Fotografia: João Tuna
Comunicação: Carlos Alves
Direção de produção: Paula Diogo
Produção executiva: Vanda Cerejo
Co-produção: Má-Criação, casaBranca / Festival Verão Azul – Cine-Teatro Louletano
Residências de co-produção: Festival Verão Azul 2020, O Espaço do Tempo
Parceiros na criação: Biblioteca de Marvila, CML – Polo Cultural Gaivotas / Boavista
Apoio: República Portuguesa – Cultura / Direcção-Geral das Artes
Parceiro institucional: República Portuguesa / Ministério da Cultura
A Má-Criação é uma estrutura apoiada pela Câmara Municipal de Lisboa e acolhida pelo Alkantara.


Alex Cassal (Brasil, 1967) é encenador, dramaturgo e performer. Licenciou-se em História pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. No Brasil integra o grupo Foguetes Maravilha e em Portugal a estrutura Má-Criação. Colaborou com artistas das áreas do teatro e da dança como Felipe Rocha, Renato Linhares, Alice Ripoll, Dani Lima, Enrique Diaz, Gustavo Ciríaco, Denise Stutz, Michelle Moura e o grupo Dimenti (no Brasil); e Paula Diogo, Tiago Rodrigues, Jorge Andrade, Cláudia Gaiolas, Marco Paiva, Márcia Lança, Keli Freitas e Sofia Dias & Vítor Roriz (em Portugal).
Os seus trabalhos exploram a relação com o outro e o desvendamento dos mecanismos cénicos na criação de espaços de encontro e desafio artístico.

Má-Criação – Associação Cultural é uma estrutura sediada em Lisboa, criada em 2008 por um grupo informal de artistas. Formalizada como Associação Cultural em 2015, a estrutura acolhe e produz neste momento os trabalhos de Paula Diogo e Alex Cassal, mantendo uma relação de proximidade com um núcleo de artistas regulares nos quais se incluem Alfredo Martins, Cláudia Gaiolas, Estelle Franco, Masako Hattori, Alexander Kelly e Renato Linhares. Assume-se ainda como uma plataforma de produção para artistas interessados em criar pontes com projectos e criadores de outros contextos culturais, artísticos e geográficos, com uma forte componente autoral e assentes em processos de pesquisa e de colaboração.